Hoje é dia de Macaé fazer história mais uma vez.

Fratus faz melhor marca no ano e vai à final dos 50m livre nas Olimpíadas

Bruno Fratus registrou o quarto melhor tempo das eliminatórias — Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

 

Há 101 anos atrás na Bélgica, o Macaense Afrâno da Costa conquistava a primeira medalha para o Brasil em uma Olimpíadas.

Foram duas medalhas, uma de Prata e outra de Bronze em 1920. Essa noite um outro Macaense, pode repetir o feito de seu conterrâneo.

Uma das grandes esperanças de medalhas do país entra em ação hoje a noite(31). O nadador Bruno Fratus, mergulha na piscina olímpica de Tóquio, na grande final da prova mais nobre e rápida da modalidade. Com ele vai juntos o Brasil e principalmente sua cidade natal Macaé.

Bruno Fratus registrou o quarto melhor tempo das eliminatórias — Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

 

A definição das medalhas será realizada às 10h30 deste domingo no horário do Japão, 22h30 (de Brasília) no sábado. Fratus avançou com o terceiro tempo no geral, empatado com o grego Kristian Gkolomeev. O norte-americano Caeleb Dressel foi o mais rápido, com 21s42.

Foi a 90ª vez na carreira que Fratus nadou os 50m livre na casa dos 21s e sua melhor marca em 2021. É o atleta que mais vezes quebrou a barreira dos 22 segundos em toda a história da prova, que entrou no programa olímpico nos Jogos de Seul, em 1988. Nas eliminatórias, ele obtivera o quarto tempo no geral (21s67).

Fratus foi finalista nas Olimpíadas de Londres, em 2012, quando ficou a dois centésimos do bronze - 21s61 x 21s59, que acabou com Cesar Cielo. Também avançou para a decisão por medalhas na Rio 2016, quando acabou no sexto lugar.

 

 

 

Comentários