Menino que sofreu bullying por ter nanismo é convidado para entrar em campo com time de rugby

“Eu só quero morrer. Eu quero que alguém me mate. Me dá uma faca”, disse o menino depois de ter sofrido ofensas dos colegas na escola

O menino tem 9 anos de idade (Foto: reprodução / Twitter NDL)

 

Quaden Bayles, de 9 anos, ficou muito conhecido nas redes sociais após sua mãe, Yarraka Bayles, fazer um apelo aos internautas depois de o menino sofrer, diariamente, bullying na escola, por ter nanismo.

Acontece que a mãe de Quanden fez um vídeo do momento complicado que o filho estava passando e as imagens viralizaram no mundo todo. Muitas pessoas se sensibilizaram com a história do menino.

Foto reprodução

 

Um dos exemplo foi os astros da NDL, que fazem parte da liga de Rugby da Austrália. Os atletas convidaram o garoto para entrar em quadra com o time e vestir a camisa da equipe. Quaden foi saudado pela torcida!

Em entrevista aos canais da liga, Yarraka disse que o convite mudou a vida do filho: “Do pior dia de sua vida para o melhor dia de sua vida”, ela disse.

Foto reprodução

 

Entenda o caso 

 

Na Austrália, Quaden, um menino de 9 anos que tem nanismo, desabafou sobre os diversos casos de bullying que ele vem sofrendo na escola. A mãe da criança sem saber o que fazer decidiu compartilhar um vídeo na internet do momento e fez um apelo nas redes sociais.

Há poucos dias Quaden sofreu um novo ataque e muito chateado disse: “Eu só quero morrer…Eu quero que alguém me mate…Me dá uma faca”, disse o menino.

“Eu acabei de pegar meu filho da escola, falei de novo com o diretor…mas eu quero que as pessoas saibam… pais, educadores, professore.Este é o efeito do bullying. É isso que o bullying faz. Por muito tempo eu havia decidido não mostrar este lado do bullying, mas não dá mais para esconder. Eu quero que as pessoas saibam o quanto isto está machucando meu filho, minha família. Eu preciso estar sempre de olho no meu filho. O bullying me deixou com uma criança que quer tirar a própria vida porque não aguenta mais sofrer bullying todos os dias que vai para a escola. Eu quero que as pessoas saibam o impacto disso porque este pode ser o seu filho ou seu filho pode ser quem esteja cometendo o bullying”, desabafou a mãe da criança.

 

Autor: Pais & Filhos

 

Comentários